14
mar

Foto: Reprodução/Revista Exame

O senador Major Olímpio apontou “fracasso da política desarmamentista” e alegou que a tragédia poderia ter sido evitada caso os funcionários estivessem portando armas

Episódios como o do tiroteio que aconteceu nesta manhã na cidade de Suzano, na Grande São Paulo, não mudarão a disposição dos aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em relação à flexibilização do porte de armas de fogo. A declaração é do deputado Capitão Augusto (PR-SP), coordenador da bancada da segurança pública da Câmara, conhecida como ‘bancada da bala’.  Segundo o político, o tiroteio que deixou, até o momento, 10 mortos na escola estadual Professor Raul Brasil, ontem, poderia ter sido evitado caso os “cidadãos de bem” que estavam no local portassem armas de fogo. “Isso não interfere absolutamente em nada na política que nós temos de flexibilizar o porte de arma. Isso é uma questão muito racional, muito estudada, não é um fato ou outro como esse que vai fazer com que a gente desista”, declarou Augusto à CBN .

Da mesma forma relatou o senador Major Olímpio (PSL-SP), que apontou “fracasso da política desarmamentista” e alegou que a tragédia poderia ter sido evitada caso os funcionários estivessem portando armas de fogo no momento em que a escola foi invadida.  “Se tivesse um cidadão com arma regular dentro da escola, professor, servente, um policial militar aposentado, ele poderia ter minimizado o tamanho da tragédia. Vamos, sem hipocrisia, chorar os mortos e discutir a legislação, e onde estamos sendo omissos”, comentou Olímpio durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado.

O senador ainda afirmou que a situação não pode ser usada como exemplo contra o projeto de flexibilização do porte de armas, já que os armamentos utilizados na tragédia tiveram origem ilegal e foram usados por “pessoas ilegais”.  Além da revogação do estatuto do desarmamento, Major Olímpio tem como uma das suas principais pautas a redução da maioridade penal, que prevê a possibilidade de prender qualquer pessoas a partir dos 12 anos, assunto que também trouxe à tona após a tragédia em Suzano . De acordo com o senador, as políticas de segurança pública deveriam ser revistas e a maioridade penal, reduzida.

Enquanto isso, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) discordou dos políticos e afirmou que o tiroteio é capaz de dar mais força para que a oposição consiga barrar medidas que flexibilizam o porte de armas de fogo.

ACM Neto – O presidente do DEM e prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, afirmou ontem, ser contrário à liberação indiscriminada do porte de armas e à redução da maioridade penal Para ele, as duas medidas não seriam suficientes para evitar tragédias como a que aconteceu nesta manhã em uma escola estadual em Suzano, na Grande São Paulo.

“Acho que não é simplesmente flexibilizar o porte de armas. Acho que tem que ter um tratamento diferenciado para o cidadão que vive na zona rural e o que vive nas cidades brasileiras. Não sou a favor de uma liberação indiscriminada, não acho que isso vai resolver absolutamente nada como não acho que simplesmente reduzir a maioridade penal vai evitar que menores sejam utilizados no cometimento de crimes”, disse ao final de uma reunião da Executiva Nacional do seu partido.

Para ele, é preciso ter cautela ao discutir estes temas em momentos de grande comoção. “É preciso que esses crimes sejam discutidos, que as duas legislações avancem agora com todo o cuidado para a gente não ser tomado em momento de comoção, que são naturais, mas que precisam ser vistos com muita cautela e aí, claro, o partido vai ter sua posição em momento adequado em relação aos dois temas”, afirmou. Um dos     Um aluno da Escola Estadual Professor Raul Brasil recebeu machadada de um dos atiradores, conseguiu fugir e percorreu cerca de 300 metros a pé com o instrumento pendurado nas costas para conseguir atendimento médico no Hospital Santa Maria. José Vitor Ramos Lemos, 18, passou por uma cirurgia e é um dos dois pacientes que permanece internado na unidade de saúde.

Blog do Boka/ Tribuna da Bahia