25
jan

Foto: Max Haack / Secom PMS

A chegada do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), gerou tumulto na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), na manhã desta quarta-feira (25). Apoiador do candidato Luciano Pinheiro (PDT), prefeito de Euclides da Cunha e opositor de Eures Ribeiro (PSD), prefeito de Bom Jesus da Lapa e candidato do governador Rui Costa (PT), Neto comentou uma possível tentativa de partidarizar o pleito. “O prefeito que apoio, Luciano, não é do partido de oposição, é do partido que compõe a base [do governo do estado]. Agora, acho que eles erram nessa estratégia de olhar pra mim como adversário já pra 2018. É o próprio governo, a base, que acaba fazendo isso. Só posso me sentir prestigiado, porque inevitavelmente teria que tomar posição nessa eleição”, disse Neto, negando em seguida que seu voto seja determinante na eleição. O prefeito se diz chefe de “uma das 417 cidades baianas”, portanto, “tem um voto” apenas, mas voltou a provocar os opositores. “Se do lado de lá eles querem partidarizar ou politizar, não vou cair nessa armadilha, porque só faz me fortalecer. Cada vez que eles fazem isso, só fazem me fortalecer”, reforçou o democrata. Apesar do apoio anunciado, Neto disse que é importante se aproximar do presidente eleito, independentemente de quem seja ele, já que os prefeitos precisam de uma entidade de classe fortalecida. Fonte:

Bahia Noticia