24
abr

Com 37 anos de tradição, a encenação da Paixão de Cristo emocionou centenas de fiéis

A encenação da prisão, julgamento e Via Sacra ao vivo na Comunidade São Francisco de Assis na Vila Amorim que integra a Paróquia Santa Rafaela Maria, reuniu centenas de católicos na sexta-feira santa (19), feriado da Paixão de Cristo, que foram até o Morro do Cruzeiro em ato de devoção e fé. A penitência, que simboliza os últimos passos de Jesus Cristo antes da crucificação e morte, acontece tradicionalmente há 37 anos na comunidade.

A celebração iniciou na Quinta-feira Santa com a Missa de Lava Pés e a prisão de Jesus. Na Sexta-feira Santa, a concentração de fiéis começou por volta das 7h na igreja, e os peregrinos percorreram o bairro Vila Amorim e Santo Antônio em direção ao morro, revivendo as 15 estações que simbolizam o sacrifício de Jesus. Alguns peregrinos fizeram o percurso descalços e acenderam velas durante a procissão para agradecer por graças alcançadas.

Foram meses de preparação e ensaio dos 57 atores voluntários, sendo destaque para Joscivaldo Santos de Paiva que reviveu a dolorosa via crúcis de Jesus Cristo. Mas mesmo com muitos desafios para subir, crianças e adultos, homens e mulheres, caminharam juntos e ajudaram a carregar a Cruz. A vice prefeita, Karlúcia Macêdo compareceu para a Via Sacra, caminhando com os fiéis pela Serra da Bandeira até o Cruzeiro, num percurso de aproximadamente 7km.

“É um momento que repensamos em nossa religiosidade e que compartilhamos o sacrifício que Jesus fez pela humanidade, além de tudo, é muito gratificante subir o morro com os moradores e prestigiar essa tradição de fé e amor que está no coração da comunidade há 37 anos”, disse a vice prefeita.

O senhor Justino Antônio de Lima, 69 anos, elogiou muito a encenação, falou de fé e a vontade de continuar participando da subida ao Morro do Cruzeiro. “Olha, fiquei muito admirado e emocionado durante a subida. A caminhada é um pouco difícil, ainda mais na minha idade, mas a fé nos move e conseguir ver a Via Sacra, a paixão de Cristo, significa muito para mim, pois renovo minha força de vontade de continuar minha caminhada como cristão”, destacou.

Patrimônio Cultural e Imaterial

Em 2017, a Via Sacra do Nosso Senhor Jesus Cristo da Paróquia Santa Rafaela se tornou Patrimônio Cultural e Imaterial de Barreiras por meio do projeto nº 120/2017 do vereador Gilson Rodrigues. A encenação faz parte do calendário de eventos, e se preza por manter todas as características de formação cristã, manifestação cultural e religiosa da comunidade São Francisco na Vila Amorim.

Blog do Boka/ Prefeitura Municipal de Barreiras

 

* Confira a Galeria das Imagens desta Notícia: