31
jul

No Estádio Municipal Geraldão, Morada da Lua e Vila Brasil empataram em 1 a 1 no tempo normal e definiram o semifinalista do Barreirão 2016 nas cobranças de pênalti. Com duas defesas de Sula , em chutes de Alex e Geovani, o Vila venceu por 4 a 3 e garantiu vaga na final contra o Santa Luzia.
Equilibrado desde o primeiro apito, o duelo começou com a bola sendo disputado com muita vontade no setor de meio-campo, as vezes com rebatidas e chutões para o alto. O grande problema é que a vibração dos torcedores das duas equipes era inversamente proporcional à qualidade da partida, que apresentou poucos lances agudos e um número de finalizações certas igualmente baixo.
Passados os momentos iniciais, em que o árbitro Juscelino Ferreira teve grande trabalho para controlar os ânimos das equipes, foram muitas faltas marcadas, algumas delas ríspidas sem-que fosse apresentado o cartão. Um Vila Brasil compactado, tentava se aproximar do gol defendido por Gleidson que sempre se sobressaia nos cruzamentos. Ambas equipes se respeitavam e buscavam num erro do outro, chegar ao gol. Jogando de luto, faleceu a genitora do jogador Preá,  e com mudanças tática no esquema do técnico interino Bruno, o time do Vila Brasil surpreendeu pela disposição e não permitia que o time comandado por Dercy, executasse suas jogadas ofensivas. Em 45 minutos com poucas finalizações certas, foi numa cobrança de escanteio que o placar foi movimentado. A defesa do Vila rebateu mal e na sobra Riri cabeceou para o fundo da rede fazendo 1 a 0 para o Morada da Lua, placar do primeiro tempo.
As duas equipes voltaram para a segunda etapa sem alterações. Precisando do resultado, o Vila partiu em busca do empate dando a possibilidade de utilização da mais mortífera arma do Morada da Lua, o contra taque. Bem postados, Dj, Evandro e Juciê não permitiam que Pablo e Robert tivessem chances de finalizações. Em mais uma falta nas imediações do gol defendido por Sula, o goleiro pratica grande defesa evitando que o Morada da Lua chegasse ao segundo gol, no lance o goleiro sofreu uma luxação no dedo indicador da mão esquerda e foi atendido na ambulância de plantão no estádio. Sabendo que a equipe precisava mais do que nunca de um resultado positivo, no mínimo do empate, Sula quis continuar em campo e ajudar sua equipe. Outro jogador do Vila se mantinha  em campo sem suas condições ideais após contusão no joelho, Herbley. Numa jogada pela direita do ataque, Herbley cruzou na medida para Alex que de frente com Gleidson, perdeu a grande oportunidade de igualar o placar.
Com os dois times demonstrando cansaço, com câimbras os dois treinadores começaram a fazer substituições. O Vila ainda sofria com as contusões de Evandro e Herbley importantes no esquema montado pelo técnico Bruno. Mostrando um descontrole emocional, o técnico Derci discutiu com o árbitro Juscelino e foi alijado da partida deixando o Morada da Lua sem seu líder fora do campo.
Como os gols só poderiam acontecer num erro dos dois times, como ja havia acontecido no gol do Morada da Lua, numa infelicidade do goleiro Gleidson que foi enganado pleo quique da bola, o oportunista tacante Alex se redime do gol perdido e coloca o Vila em igualdade empatando o jogo. Com o empate no tempo normal, para se conhecer quem seguiria na disputa do título, a disputa foi para as cobranças de penalidades.

Nos Pênalti, Sula se redime das falhas de partidas anteriores e leva o Vila a grande final do Barreirão 2016.

Bingo foi o encarregado de abrir a série em favor do Morada da lua e não desperdiçou. Encarregado para iniciar pelo Vila, Dj também converteu. Edson não desperdiçou sua cobrança colocando o Morada em vantagem o mesmo acontecendo David do Vila empatando novamente.
Na terceira cobrança do Morada da Lua começa a brilhar a estrela de Sula. Alex encarregado da cobrança sofre uma pressão de Sula antes da cobramça que deu resultado. Alex cobra mal e Sula acertando o canto defende. Juninho foi encarregado da terceira cobrança que poderia colocar o Vila em vantagem e mesmo com Gleidson com chances de defender, não desperdiçou. Encarregado da quarta cobrança Sávio do Morada da Lua converte empatando novamente. Gilmar ficou responsável pela quarta cobrança ecoloca mais uma vez o Vila na Frente. Encarregado pela última cobrança para time azul e branco e não podendo perder, Geovani recebeu aquela pressão e catimba do Sula, artimanha permitida pelo árbitro Juscelino, e não deu outra, o goleiro do Vila Brasil defende e corre para a comemoração com companheiros e torcida, Vila na final do Barreirão 2016 após ficar fora da de 2015, nas quartas de final, para o seu adversário da decisão Santa Luzia.