26
ago
Luxemburgo pediu à torcida que parasse com os gritos | Foto: Reprodução

Seguindo a recomendação da Procuradoria da Justiça Desportiva do STJD, o árbitro Anderson Daronco relatou na súmula do jogo entre Vasco e São Paulo cantos homofóbicos vindos das arquibancadas de São Januário, destinadas à torcida vascaína. A partida terminou com a vitória do time carioca por 2 a 0, pela 16ª rodada do Brasileirão, neste último domingo (25).

“Relato que aos 17 minutos do segundo tempo houve um canto vindo da arquibancada da torcida do Vasco em que dizia: “Time de viado”. Aos 19 minutos do segundo tempo a partida foi paralisada para informar ao delegado do jogo e aos capitães de ambas as equipes a necessidade de não acontecer novamente e para informar no sistema de som do estádio o pedido para que os torcedores não gritassem mais palavras homofóbicas”, escreveu o juiz.

Assim que foi informado pelo árbitro dos gritos das arquibancadas, o técnico do Vasco, Vanderlei Luxemburgo, virou-se para os torcedores e pediu que parassem com a manifestação. Yago Pikachu fez a mesma coisa. Na entrevista coletiva o treinador falou do ocorrido.

“Foi naquela hora em que pedi para a torcida, porque é proibido ter canto homofóbico. Falei para a torcida ter um pouquinho de calma, porque pode prejudicar. Mas como eu ia falar para todo mundo (risos)? Eu só falei: “Calma, p… (risos)”, disse. “Os caras meio que entenderam, isso vai na rádio, têm vocês da televisão. Luxemburgo está falando isso aqui, passa na rádio e chega lá na torcida”, completou.

O STJD decidiu que os clubes serão punidos com multa e até perda de pontos caso suas respectivas torcidas façam manifestações homfóbicas nos estádios (relembre aqui). Com isso, se denunciado, o Vasco poderá ser enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”. O inciso primeiro trata da pena ao clube, “Caso a infração prevista neste artigo seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, esta também será punida com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente”.

O Vasco ocupa a 14ª colocação na tabela de classificação do Brasileirão com 20 pontos, sete a mais da zona de rebaixamento, neste momento. O São Paulo é o quarto com 30. Na próxima rodada, o Vasco visita o Cruzeiro, no Mineirão, domingo (1º), às 19h.#Blog do Boka/ Bahia Notícias