26
fev

Pequenos produtores assistidos pela Secretaria de Agricultura de Barreiras diversificam culturas e transformam dificuldades em oportunidades

Em Barreiras, famílias que têm na agricultura a base do sustento, mostram que nem mesmo a pandemia que assola o Brasil e o mundo há um ano, foi capaz de fazer parar as atividades no campo e desestabilizar a economia nos lares. Pelo contrário, para as mais de três mil famílias assistidas pelo Programa Vale Produtivo, executado pela Secretaria de Agricultura desde 2017, o momento foi de buscar novas alternativas e principalmente, diversificar as culturas e investir muito suor e trabalho para enfrentar o momento.

Segundo estimativa da Secretaria, das 104 comunidades de pequenos agricultores do município, 84 foram contempladas pelo Programa Vale Produtivo que garante análise e preparo do solo, aplicação de calcário e acompanhamento na comercialização dos produtos. Dentre as culturas, a diversificação se destaca, são áreas com mandioca, feijão vigna, guandu, gergelim, milho, tomate e hortaliças. As lavouras se espalham em cerca de 10 mil hectares dedicados à agricultura familiar em localidades como Cinturão Verde, Vereda das Lajes, km 30, km 32, Nanica, Boa Vista e Limoeiro.

Na Nanica e Boa Vista, os agricultores Janil Monteiro e Jacinto dos Santos apostaram na cultura do tomate. Os tomateiros recebem os cuidados necessários para garantir uma colheita exitosa. Já na Vereda das Lages, o agricultor João Arcanjo apostou em uma lavoura de hortaliças respaldada pela tecnologia com irrigação digital e toda a área mecanizada. A maior parte da produção resultante da agricultura familiar é comercializada no Centro de Abastecimento de Barreiras, que recebeu todas as adaptações necessárias para garantir a segurança de feirantes e público, durante a pandemia.

De acordo com o secretário de Agricultura de Barreiras, José Marques, o avanço e a consolidação da agricultura familiar no município neste período se dá, principalmente, pela força das famílias que vivem da atividade e também, é resultante do apoio do Programa Vale Produtivo. “ Ao longo desses quatro anos mais de três mil famílias já foram atendidas ao menos duas vezes com o subsídio. O resultado está sendo excelente, tendo em vista a melhoria dos solos, a retomada de áreas abandonadas, a reestruturação das associações que em grande parte voltaram a se movimentar dentro das legalidades, locando os seus tratores e melhorando as suas receitas”, explica.

Como forma de atender com maior efetividade os agricultores a Secretaria deu início, neste ano, a criação do Plano de Assistência Técnica e Expansão Rural com envolvimento direto das equipes de engenheiros agrônomos e veterinários. Estes profissionais ficarão encarregados de monitorar até 20 propriedades cada, acompanhando a rotina de trabalho, traçando um diagnóstico, e, finalmente, formatando um planejamento de ações para fomentar as atividades agrícolas praticadas.

“Essa estratégia é importante para que possamos auxiliar o agricultor a sair de um patamar não produtivo e sem eficiência de produção para um patamar no qual ele consiga aumentar a produtividade e a rentabilidade de sua propriedade”, finaliza o secretário José Marques.

Informações de Dircom/PMB