11
set

A área ambiental voltou aos palcos das discussões que envolvem o agronegócio. Novamente sendo vítima de outros interesses, sobretudo políticos, resultando em atos que denigrem a imagem do setor que produz alimentos.

Para contribuir com soluções nas áreas socioambiental junto aos sojicultores, está o programa Soja Plus. Um dos maiores projetos no país de acompanhamento das propriedades rurais, com orientações gratuitas sobre adequações para cumprimento das legislações ambientais, trabalhistas e outras, que impactam a vida do agricultor, relata o coordenador do programa na Bahia, Samuel Leite.

Implementado na Bahia em 2014, o Soja Plus tem por objetivo promover a sustentabilidade na cadeia produtiva da soja e consolidar uma região de origem agrícola sustentável. Outros estados fazem parte, ao exemplo da recente expansão em Goiás, bem como discute-se a ampliação para os estados do Matopiba.

Parceira do programa na Bahia, a Associação dos Produtores de Sementes dos Estados do Matopiba – Aprosem vem contribuindo com apoio institucional e doação de assessórios que são entregues aos sojicultores participantes. Neste mês de setembro, a entidade contribuiu com mais 30 caixas de primeiros socorros, as quais são obrigatórias nas sedes fazendas, sob pena de autuação pelo Ministério do Trabalho.

“A sustentabilidade no Agro faz parte das agendas da Aprosem, por isso contribuímos para o êxito do Soja Plus na região do Matopiba”, relata o Diretor Executivo da entidade Ivanir Maia. “Quando o agricultor recebe orientações de como adequar-se a legislação brasileira, ganhamos a segurança que o setor está caminhando para o rumo certo, não deixando espaços para críticas internacionais”, finaliza Maia.

#Blog do Boka/ Ascom Aprosem