22
fev


ACM Neto se esquivou, ontem, ao ser perguntado se pretende demitir os integrantes da Juventude do PSL na Bahia da Semtel

Foto: Max Haack/Secom-Salvado

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), se esquivou, ontem, ao ser perguntado se pretende demitir os integrantes da Juventude do PSL na Bahia, Micael Thomas e Murilo Nascimento, da Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel). Na sessão de anteontem da Câmara de Salvador, o vereador Henrique Carballal (PV), que ainda era líder do governo na Casa, pediu a exoneração dos jovens.

Publicidade

Antes de serem nomeados, Micael Thomas e Murilo Nascimento publicaram, nas redes sociais, ataques ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, ao DEM (partido que é presidido nacionalmente pelo prefeito soteropolitano) e exaltou ditadores como Pinochet, Emílio Médici e Castelo Branco. “Não sei nem o que está falando”, fugiu Neto. “Eu não vi esse assunto. Eu sou democrata até a medula. Não vi esse assunto. Todo mundo sabe quais são os meus princípios, meus valores e como eu trabalho, tá certo? Eu realmente não ficar alimentando esse tipo de polêmica porque, para mim, não tem nenhuma relevância. Isso não sou eu”, acrescentou.

Para o ex-líder do governo, é “intolerável” a permanência de Micael Thomas e Murilo Nascimento na prefeitura . “Solicito que o prefeito demita imediatamente uma pessoa que faz apologia ao fascismo”, declarou. Também da ala governista, o vereador Maurício Trindade (DEM) chegou a dizer que “um grupo fascista assumiu uma secretaria de Salvador”.

Da bancada independente, o vereador Edvaldo Brito (PSD) também criticou. “Não se pode fazer nenhuma elegia, nenhum louvor a fascismo, a comunismo”, afirmou. O oposicionista Carlos Muniz (Podemos) ironizou. “Duas pessoas tiveram cargos nomeados por Alberto Pimentel na Semtel fizeram postagens, em suas redes sociais, favorecendo o fascismo e com críticas contra os líderes do [DEM no] Congresso Nacional os chamando de bandidos piores do que Temer. Eu perguntei aos membros do DEM se os dois rapazes têm razão, pois se eles têm, não teria como eles estarem em cargos daquele tipo, mas um muito melhor. Ou se eles estarem mentindo, teriam que ser demitidos. Eu cobrei isso aqui. Até agora não tivemos retorno”, disse. Ontem, o prefeito voltou a amenizar a crise entre o secretário e a Câmara de Salvador. “Tudo estará resolvido no seu tempo certo”, afirmou ACM Neto.

Pesquisa – A maioria da população soteropolitana aprova a gestão do prefeito ACM Neto, conforme levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, encomendado pelo Bahia Notícias e Grupo Metrópole. Do total de entrevistados, 73% disseram que aprovam a maneira do prefeito de administrar a cidade. Apenas 22,7% desaprovaram, e 4,3 não opinaram. A atual administração municipal foi avaliada como boa (34,4%) e ótima (23%) pelos soteropolitanos. Avaliaram como regular 26,3%, 8,9% como ruim e 6,5% como péssima. Outros 0,9% não souberam ou preferiram não opinar. O Instituto consultou 804 eleitores, entre os dias 17 a 20 deste ano.

“Chegar ao sétimo ano de gestão com a notícia de que 73% da população de Salvador aprova o meu trabalho é gratificante demais. E eu não estou aqui comemorando apenas o resultado de uma pesquisa, mas sim o carinho e reconhecimento que eu tenho recebido todos os dias em Salvador e em vários cantos do Brasil. É muito bom ser parado no meio de uma comunidade em Salvador, de um shopping, aeroporto, de uma rua em São Paulo ou Brasília e ouvir: ‘Salvador está transformada, Neto! Parabéns!’. O sentimento é de realização por saber que hoje nossa cidade vive o melhor momento dos últimos tempos. Vamos continuar seguindo o passo com muito trabalho, humildade, ouvindo a população e, principalmente, sabendo que ainda há muito o que ser feito. Salvador voltou a brilhar, mas a primeira capital do Brasil ainda vai nos orgulhar muito mais”, comemorou o prefeito.

Blog do Boka/ Tribuna da Bahia