18
nov

Foto: Getty Images

A empresa estadunidense Pfizer, em nota publicada nesta quarta-feira (18), afirmou ter feito uma proposta ao governo brasileiro que permitiria vacinar contra a Covid-19 alguns milhões de brasileiros ainda no primeiro semestre de 2021. A distribuição começaria logo que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovasse a vacina, produzida em parceria com a fabricante alemã BioNTech.

A proposta feita pela Pfizer incluiria um plano logístico detalhado, com ferramentas para apoiar o transporte eficaz, armazenamento e monitoramento contínuo da temperatura da potencial vacina contra a Covid-19. Para isso, foi desenvolvida uma embalagem especial com temperatura controlada, fácil de transportar e manipular, que utiliza gelo seco para manter a condição de armazenamento recomendada, de -75°C por até 15 dias. A caixa possui ainda um dispositivo de controle de temperatura e localização por GPS.

Segundo a Pfizer, a análise final de eficácia do estudo demostrou que a vacina “BNT162b2” contra a Covid-19 atingiu todos os desfechos primários de eficácia do estudo, demonstrando ser 95% eficaz na prevenção da doença, com início 28 dias após a primeira dose. Entre os idosos a partir de 65 anos de idade, a percentagem é de 94%.

A BioNTech e a Pfizer esperam produzir globalmente até 50 milhões de doses de vacina em 2020, além de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021.

Fonte: Bahia Notícias.