09
maio

A estratégia inovadora do Ministério da Saúde de estruturar e organizar a atenção à saúde materno-infantil através da Rede Cegonha, está sendo trabalhada de maneira permanente na área da saúde, em Barreiras. Com o objetivo de implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada da gravidez ao puerpério, na manhã dessa quinta-feira (09) os profissionais que atuam na rede da Atenção Básica aprenderam novas estratégias com base nos casos investigados pela Câmara Técnica de Prevenção, Investigação e Análise dos óbitos Fetal, Infantil, Materno e Transmissão Vertical do HIV, Sífilis e Hepatites Virais.

Em parceria com o Núcleo Regional de Saúde (NRS/Oeste), o encontro que aconteceu na unidade de serviços da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) contou com a presença do secretário municipal de saúde, Anderson Vian, coordenadora da Atenção Básica, Mônica Valéria, coordenadora do Centro de Atendimento à Mulher (CAM), Lidiana Borges, também das apoiadoras institucionais, médicos e enfermeiros que atuam na rede de Atenção Básica, do Hospital da Mulher e da equipe da Câmara Técnica.

O tema: Acompanhamento do pré-natal, realizado através dos estudos de casos provenientes da Câmara Técnica foi abordado pelo médico Peres Barreto, obstetra do pré-natal de alto risco do CAM.  De acordo com o secretário municipal de saúde, mensalmente, são realizados encontros com os profissionais da Atenção Básica, CAM, Hospital da Mulher e também do Hospital do Oeste.

“Nosso principal objetivo é oferecer um atendimento qualificado às grávidas e puérperas, juntamente com seus filhos recém-nascidos. O trabalho humanizado inicia na qualificação do profissional, esses encontros fortalecem o conhecimento e é oportuno para troca de experiências e novos aprendizados”, destacou Anderson Vian.

No próximo dia 28, terça-feira, acontecerá o Fórum Regional da Rede Cegonha para toda região oeste, com a participação do Ministério Público do Estado.

Blog do Boka/ Dircom PMB