22
jun

Nesta terça-feira, 21 de junho, a atriz portuguesa Maria Vieira fez uma acusação grave sobre a rede Globo. Em síntese, a atriz afirmou que foi cortada de papel por apoiar o presidente Jair Bolsonaro.

A saber, a atriz foi cortada do elenco da novela “Travessia”; a nova super produção deve substituir “Pantanal” na rede Globo. Dessa forma, a atriz denunciou o que chama de “perseguição no meio artístico” nas redes sociais.

alvo de perseguição, de discriminação e de cancelamento por parte do sistema que regula e domina as contratações” declarou Maria Vieira.

ATRIZ EXPÕE PERSEGUIÇÃO CONTRA ARTISTAS DE DIREITA

Em conclusão, por meio das redes sociais a atriz Maria Vieira revelou que teve que entrar em contato com o diretor da novela, pois a Globo só respondia com “displicência”:

“Os dias passaram e voltei a entrar em contato com a produtora da Globo para obter alguns esclarecimentos, mas como notei alguma displicência da parte da mesma resolvi entrar em contato com o Mauro Mendonça Filho.”, disse

Enfim, a atriz declarou que está sendo cortada das novelas por conta de suas opiniões políticas:

“uma atriz conservadora, de direita e apoiadora do presidente Jair Bolsonaro”.

Ademais, Maria Vieira decidiu trazer o caso a público para que o mundo veja o que está acontecendo no mundo artístico:

“Não hesitei em trazer o caso a público porque é fundamental que o público saiba o que está se passando no mundo artístico.” A Jovem Pan entrou em contato com a Globo, mas ainda não obteve retorno.

Fonte Imprensa Brasil