14
jun

No dia 05 de Abril de 2018, no Palácio das artes, iniciava uma reformulação total na Seleção de Barreiras visando a participação na Copa Oeste de Seleções. Com uma nova Comissão Técnica que atendia as exigências do Departamento de Esportes e da Liga Barreirense de Futebol, foram convocados apenas jogadores com até 23 anos de idade, que aproveitaria a Copa Oeste para dar experiência aos jovens pensando já no Intermunicipal Baiano 2018.

Na oportunidade, toda a Comissão Técnica falava de uma nova metodologia de trabalho. Que a partir desta convocação, muita coisa seria mudada, incluindo a mentalidade dos jovens convocados que defenderiam a seleção sem a cobrança financeira para jogar.

Não foi o que se viu.  Na partida do último dia 10 de Junho, quando Barreiras praticamente se despediu da competição ao ser derrotada por Corrente em pleno Estádio Geraldão pelo placar de 3 a 1 , tal qual na partida que a Seleção de Barreiras foi alijada da Copa Oeste de 2017, os jogadores da renovada seleção de 2018 se rebelaram no vestiário pela falta do pagamento combinado. A unanimidade era geral, cobrando segundo eles o que foi acordado com a comissão técnica e que não estava sendo cumprido. A bronca ficou maior ainda quando o diretor da Comissão Técnica da Seleção, Relson, entregou ao capitão da equipe Neném apenas quantia de R$ 70,00.

Demonstra na atitude dos jogadores que as pretensões dos dirigentes do Departamento de Esportes e da Liga Barreirense de futebol com a renovação da seleção, em especial quando se trata de premiação, “mudaram os atores, mas, o Palco e o Enredo continuam os mesmo”, sem a famosa injeção financeira a coisa não anda, na vitória, no empate ou na derrota aconteceu no ano passado e neste, o bicho (R$ R$ R$) tem que aparecer ou os atores se rebelam.

O Capitão Neném falou com a nossa reportagem após o descontentamento dos Jogadores.