14
set

Foto: Secom/Divulgação

Conselho Federal de Medicina português deve elaborar parecer de urgência sobre a aplicação do vermífugo

Um medicamento utilizado no combate a parasitas e piolhos, a ivermectina, está sendo estudado como possível tratamento à Covid-19 em Portugal. O uso já é prescrito por diversos médicos portugueses mesmo que não exista comprovação científica da eficácia do fármaco.

A Ordem dos Médicos deve realizar pesquisas a pedido da Direção-Geral de Saúde que deseja “um parecer urgente” sobre os efeitos da ivermectina no tratamento dos pacientes contaminados pelo novo coronavírus. A entidade está animada com a possibilidade de administração do antiparasitário.

“Foi-nos solicitado um parecer logo que possível sobre a utilização da ivermectina, para avaliarmos a evidência clínica. Pedi urgência, embora vá demorar algum tempo, porque é preciso estudar tudo. Queremos dar um parecer cientificamente sustentado, porque podemos estar a fazer história”, afirma o presidente da entidade da classe médica, Miguel Guimarães.

Publicidade

O vermífugo parece ser a aposta da vez, a Infarmed, Autoridade Nacional do Medicamento que funciona como a Anvisa no Brasil, avalia os pedidos de uso do remédio. Assim como o Ministério da Saúde também vem acolhendo requerimentos para a inclusão da ivermectina no rol de tratamento contra a Covid.

Para Miguel Guimarães, o uso do medicamento não vai “contra as boas práticas médicas”. O médico também defende que “a utilização off-label está associada à experiência clínica, é da responsabilidade do médico e do doente e é feita com milhares de medicamentos”, garante. (Com informações do portal Executive Digest)

Fonte Diário do Poder.